Rueda fala sobre a importância do novo CT: “Atual infra-estrutura está muito abaixo do esperado”

(Foto: Raul Baretta / Santos FC)
Resumo
O mandatário santista também salientou as dificuldades, falando sobre trabalhar as categorias em locais separados, o quanto isso é dificultoso, para o desenvolvimento.

Durante a reunião do Conselho Deliberativo, o presidente Andres Rueda falou da importância de dar sequência ao projeto do novo CT, com uma estrutura moderna. O mandatário santista também salientou as dificuldades, falando sobre trabalhar as categorias em locais separados, o quanto isso é dificultoso, para o desenvolvimento.

“Temos obrigação de desenvolver um CT novo, corremos atrás desde o início da gestão. A atual situação da base, eu sinto vergonha disso muitas vezes. As categorias são diversas, em diferentes locais. Infraestrutura está abaixo do esperado, nem é do ideal. Há necessidade de evolução.”

O presidente santista também mencionou a dificuldade financeira, que sempre dificultou as evoluções do CT Rei Pelé, tanto em estrutura, quanto em equipamento. “Infelizmente, o problema da parte financeira nunca possibilitou um passo nesse sentido. Criamos uma equipe multidisciplinar dentro do próprio clube, com patrimônio e jurídico, já no início da gestão para ir atrás, soluções com patrocinadores, terrenos, tudo isso. Não preciso falar de benefícios de um novo CT. Tentamos identificar quase todas, todas seria um exagero, mas tudo que poderia existir na Baixada Santista para comportar o novo CT.”

O presidente santista também falou da procura do novo espaço para construir o CT e toda a estrutura necessária. “Olhamos inúmeros terrenos em Santos, São Vicente, Praia Grande, Cubatão e Guarujá. Selecionamos uma área que atende as necessidades do projeto. Estamos mais do que atrasados e ficando para trás em relação aos concorrentes”.

Sobre o CT Meninos da Vila, Rueda falou da precariedade do atual momento, e também o fato de não poder fazer novas ampliações. A questão de segurança também foi mencionada pelo presidente santista, de forma preocupante. “Já eram ruins as condições, mas não temos como expandir. São dois campos de futebol, não temos infraestrutura para a hospedagem. E houve aumento na violência, que nos preocupa muito. A cada quinze dias tem tiroteios, virou moda. E aí temos que tirar o pessoal de lá. Isso deixa jogadores e diretoria, todos em situação inviável para o CT Meninos da Vila. A segurança física está muito comprometida. Se compararmos as estruturas com os outros clubes, é até um milagre o que conseguimos, que se deve muito à nossa qualificação profissional, tiram leite de pedra (diariamente). O clube deve muito em questão de infraestrutura”.

 

Principais vídeos

plugins premium WordPress